SD

© Copyright 2012. 

Quixote e Sancho, de Portinari

IV / Convite a glória

Texto: Carlos Drummond de Andrade

Livro: Impurezas do branco - pag 68

Juntos na poeira das encruzilhadas

Conquistaremos a glória

E de que me serve?

 

Nossos nomes ressoarão

Nos sinos de bronze da historia

 

E de que me serve?

 

Jamais alguém, nas cinco partidas

do mundo

Será tão grande

 

E de que me serve?

 

As mais inacessíveis princesas

Se curvarão a nossa passagem

 

E de que me serve?

 

Pelo teu valor pelo fervor

Terás uma ilha de ouro e esmeraldas

 

Ah! Isso me serve!